Images

Tentativas de fraudes contra consumidor batem recorde até julho

As tentativas de fraude contra o consumidor bateram recorde de janeiro a julho deste ano no país, aponta pesquisa divulgada nesta sexta-feira (23) pela Serasa Experian.

Entre janeiro e julho de 2013, ocorreram 1,22 milhões de tentativas de fraudes no país, número recorde para o período desde 2010, quando a medição começou.

Em 2012, foram 1,18 milhão de registros entre janeiro e julho. Em 2011, 1,13 milhão.

Na fraude conhecida como roubo de identidade, o tempo médio de intervalo entre uma tentativa de fraude e outra é de apenas 15 segundos, revela o estudo. Nesse tipo de ocorrência, dados pessoais são usados por criminosos para firmar negócios sob falsidade ideológica ou mesmo obter crédito com a intenção de não honrar os pagamentos.

O setor de telefonia ultrapassou o de serviço e ficou em primeiro lugar com o maior número de registros. Foram 507.661 casos de tentativas de fraude envolvendo o setor, correspondendo a 42% das ocorrências. Em 2012, esse índice havia sido de 31% e, em 2011, de 25%.

O setor de serviços (que inclui construtoras, imobiliárias, seguradoras e serviços em geral, como salões de beleza, pacotes turísticos etc) teve 376.889 registros, 31% do total. Até o ano passado, serviços era o setor que mais sofria tentativas de fraudes, respondendo por 37% das ocorrências no acumulado de janeiro a julho de 2012 e 33% no mesmo período de 2011, diz a Serasa.

O ranking é composto ainda de bancos e financeiras (19%), varejo (7%) e outros (2%).

A Serasa salienta que responde diariamente a 6 milhões de consultas, auxiliando 500 mil empresas de diversos portes e segmentos.

Como é feita  a pesquisa
O Indicador Serasa Experian de Tentativas de Fraude – Consumidor é resultado do cruzamento de dois conjuntos de informações das bases de dados da Serasa, diz a empresa de análise de crédito: o total de consultas de CPFs efetuado mensalmente na Serasa e a estimativa do risco de fraude (obtida através da aplicação dos modelos probabilísticos de detecção de fraudes desenvolvidos pela Serasa). Com isso, o indicador é constituído pela multiplicação da quantidade de CPFs consultados  pela probabilidade de fraude.

Dicas
A Serasa indica dicas para evitar fraudes:

- Não fornecer dados pessoais para pessoas estranhas;

- Não fornecer ou confirmar informações pessoais ou número de documentos por telefone, tomando cuidado com promoções ou pesquisas;

- Não perder de vista documentos de identificação quando solicitados para protocolos de ingresso em determinados ambientes ou quaisquer negócios; do mesmo modo, não deixar que atendentes de lojas e outros estabelecimentos levem seus cartões bancários para longe de sua presença sob a desculpa de efetuar o pagamento;

- Tomar cuidado ao digitar a senha do cartão de débito/crédito na hora de realizar pagamentos, principalmente na presença de desconhecidos;

- Não informar os números dos documentos quando preencher cupons para participar de sorteios ou promoções de lojas;

- Não fazer cadastros em sites que não sejam de confiança. Fique atento às dicas de segurança da página, por exemplo, como a presença do cadeado de segurança;

- Cuidado com dados pessoais nas redes sociais que podem ajudar os golpistas a se passar por você usando informações pessoais (como signo, modelo de carro, time por que torce, nome do cachorro etc);

- Manter atualizado o antivírus do computador, diminuindo os riscos de ter seus dados pessoais roubados por arquivos espiões;

- Evitar realizar qualquer tipo de transação financeira utilizando computadores portáteis conectados em redes públicas de internet.

Fonte: G1 notícias

0 comentários: